Participação formal do público

Participação cívica formal refere-se a todas as oportunidades de participação que se baseiam em leis, regulamentos e outras disposições legais.

Complementando os artigos 16 e 17 do Código do Governo Local da Turíngia (ThürKO), a Lei da Turíngia sobre o Procedimento para Pedidos de Residentes, Petições dos Cidadãos e Decisões dos Cidadãos (ThürEBBG) entrou em vigor em outubro de 2016.

Candidatura de Residentes

Em assuntos relacionados com a sua própria esfera de acção, os residentes que tenham sido

  • residem em Jena há pelo menos três meses e
  • ter atingido a idade de 14 anos

têm o direito de apresentar pedidos de residência. Se forem recolhidos pelo menos 300 votos em Jena, a candidatura pode ser submetida à Câmara Municipal, que a examina para a sua admissibilidade. Se todos os requisitos forem cumpridos, a Câmara Municipal tem de discutir e decidir sobre o assunto solicitado no prazo de dois meses após o recebimento.

Petição do cidadão / referendo

Os cidadãos podem solicitar uma petição de cidadãos em assuntos dentro da sua própria esfera de influência. Isto deve ser submetido por escrito à cidade, que verifica a admissibilidade no prazo de quatro semanas.

Se a petição dos cidadãos for bem sucedida, o referendo popular deve ser realizado no prazo de três meses por voto secreto. A pergunta de votação deve ser formulada pelo peticionário de tal forma que possa ser claramente respondida com "sim" ou "não". A Câmara Municipal pode apresentar uma proposta alternativa sobre o mesmo tema aos cidadãos para votação no âmbito do referendo popular.

Em Jena, um referendo de cidadãos é considerado aprovado se pelo menos 10% dos eleitores votarem de forma válida. O referendo tem o efeito de uma resolução da câmara municipal.

A participação pública no planeamento do uso do solo urbano está regulamentada no Código da Edificação.

De acordo com o § 3 (1) BauGB, o público deve ser informado publicamente o mais cedo possível sobre os objetivos e finalidades gerais do planejamento, soluções substancialmente diferentes que podem ser consideradas para o redesenho ou desenvolvimento de uma área, e os efeitos prováveis do planejamento. Ao fazê-lo, deve ser-lhe dada a oportunidade de comentar e discutir o assunto. As crianças e os jovens também fazem parte do público. Os comentários devem ser levados em conta na preparação do esboço do plano de desenvolvimento.

Nos termos do § 3 (2) do BauGB, os projectos dos planos de ordenamento do território urbano, juntamente com a exposição de motivos e as declarações ambientais que, na opinião do município, são essenciais e já disponíveis, devem ser postos à disposição do público por um período de um mês, mas pelo menos por um período de 30 dias, ou, se houver uma razão importante, por um período apropriado mais longo. O local e a duração da exposição pública, bem como as informações sobre os tipos de informação ambiental disponíveis, devem ser anunciados de acordo com os costumes locais com pelo menos uma semana de antecedência; ao fazê-lo, deve ser assinalado que os comentários podem ser apresentados durante o período de exposição e que os comentários não apresentados em tempo útil não podem ser tidos em conta na adopção de uma resolução sobre o plano de ordenamento do território urbano. As observações apresentadas em tempo útil serão examinadas e o resultado do exame será comunicado.

Para além do Código da Construção Civil, existem outros regulamentos sobre a participação pública formal. Por exemplo, a Secção 10 da Lei de Ordenamento do Território regula os prazos e requisitos para a interpretação dos planos de ordenamento do território. A participação formal também é obrigatória nas avaliações de impacto ambiental, nos procedimentos de aprovação de planeamento e na aprovação de grandes instalações. No entanto, estes casos são bastante raros em Jena.

A participação de crianças e jovens é também regulada por lei. De acordo com a secção 8 do Livro VIII do Código Social, as crianças e os jovens devem ser envolvidos em todas as decisões públicas de bem-estar dos jovens que os afectam, de acordo com o seu estádio de desenvolvimento.

Ligações